Séries

Published on junho 22nd, 2014 | by Will

0

True Blood – 6ª temporada

O começo do fim

Muita gente abandonou “True Blood” ou durante ou depois da 5ª temporada. Compreensível. A série estava chata, confusa com aquela lenga-lenga da religião dos vampiros, os adoradores da Lilith.

Além disso, uma parcela da audiência cresceu. Nesse meio tempo outras séries vieram, outras se foram. Game of Thrones bombou nas redes sociais e a saga Crepúsculo chegou ao seu fim nos cinemas.

Gostar de vampiros no ano passado não era cool como gostar de vampiros em 2010/2009.

Maaaaaaaaas “True Blood” merece um crédito. Sua sexta temporada foi incrível e preparou o terreno para o sétimo ano começar com força total.

A temporada começa exatamente do ponto em que a última parou

Todas as subtramas que não estavam mais rendendo foram enxugadas. Deram um fim nelas. Lobos? Esqueça os lobos.

Ao que tudo indica todo o arco da gangue do Alcide se encerra. Ele fica. Devemos lembrar que True Blood é sobre vampiros afinal.

Ok. A Sookie é fada. Mas todo esse flerte louco com o sobrenatural deixou a série meio over. E vejam só. Não há mais tantas fadas lá em Bon Temps.

Até o Terry, que era um personagem que não evoluía, caiu fora. O irônico é que até teve um vislumbre do que ele poderia ter sido, mas ah.

Do jeito que tá está bom. E ainda periga ele voltar. Sem falar que a despedida dele foi infinita. Então deu. Tchau. Beijo até mais.

Do que ficou, a trama principal foi ótima. Apesar de dar uma pequena reprisada no quinto ano, ela evolui. Não. Não há fanáticos religiosos.

Digamos que há fanáticos anti-vampiros e seus métodos flertam com o nazismo. Todo o roteiro se costura de um jeito melhor do que em todas as temporadas anteriores da série.

Chuquinhas!

E eu sempre disse que alguns dos dramas de “True Blood” seriam facilmente resolvidos se os personagens parassem e trocassem cinco minutinhos de prosa sem se ofenderem e saírem correndo.

Paralelamente Sookie vive sua própria trama, mais ou menos afastada dos vampiros. Warlow, a figura misteriosa evocada no quinto ano finalmente aparece ao mesmo tempo que um novo boy surge como um possível novo pretendente da bunita.

O boy é interessante, esteve recentemente em perigo, é gato. Bem gato. O que obviamente significa cilada.

Pode haver aí uma dica do futuro da Sookie na próxima temporada. Super vale a pena se reconciliar.

Não era amor, era… cilada!

Tags: , , ,


About the Author

Tem mais livros que amigos, mas tem os melhores amigos do mundo e troca qualquer série para estar com eles sempre que possível



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back to Top ↑