Posted on: 14 de fevereiro de 2020 Posted by: Lucas Alves Comments: 0

The Farewell ✫✫✫✫✫

(EUA/China, 2019)

Cancela o Oscar! Precisamos rever algumas indicações aí. Infelizmente a temporada de premiações já acabou, eu sei. Mas só agora eu consegui assistir “The Farewell”. Vamos falar sobre os injustiçados do Oscar então! Apesar dos acertos, é sempre bom criticar a Academia, pois eles ainda têm muito o que aprender aparentemente. 

“The Farewell” até o momento ainda não tem distribuição oficial no Brasil. Uma pena! Produzido pela A24 Films, percorreu festivais ao longo do ano passado e teve uma excelente recepção da crítica, incríveis 98% de aprovação no Rotten Tomatoes e 89 no Metacritic.

“Baseado em uma mentira verdadeira”. Após a família de Nai-Nai, uma doce senhora chinesa, receber um diagnóstico de que ela está com câncer em estágio avançado, restando a ela poucos meses de vida, decidem não contar a ela. Para ter toda a família reunida por uma última vez, arrumam as pressas um casamento para um dos primos, para que ela não desconfie de nada. Os chineses costumam dizer: “Quando as pessoas têm câncer, elas morrem. Não é o câncer que as mata, é o medo.”

A partir daí, somos levados para dentro do convívio dessa família, explorando de uma maneira muito íntima aos costumes e tradições chineses, tão diferentes de tudo o que estamos acostumados a ver, principalmente no cinema. Em meio aos conflitos familiares, encontramos Billi, vivida por Awkwafina, uma jovem que apesar de morar nos EUA, tem uma relação muito próxima com Nai-Nai e é aconselhada pelos pais a não viajar para a despedida da avó, por não saber esconder as emoções.

A diretora Lulu Wang, que também assina o roteiro, consegue manter durante todo o filme um misto de sentimentos, bons momentos de drama alternados por situações hilárias comuns, como em qualquer família. É impossível não se colocar no lugar dessas pessoas e pensar como reagiríamos se estivéssemos na mesma situação. Demonstrar sentimentos não é sinal de fraqueza emocional. Assim como ser mais fechado e não demonstrá-los não significa que você não se importa ou que não ama aquela pessoa.

A performance dos atores que são praticamente desconhecidos do grande público, com exceção de Awkwafina que já tem participações em produções maiores, consegue deixar toda a trama ainda mais realista. Lulu Wang faz uso de longos planos de diálogos complexos e praticamente sem cortes, incluindo neles vários conflitos, como em um deles quando Nai-Nai diz ao filho e a nora para que eles não se esqueçam de onde vieram, pois eles são chineses e logo é interrompida por eles dizendo que tecnicamente, eles são americanos, pois têm passaportes americanos.

Com indicações e vitórias no Globo de Ouro e no Critics Choice Awards, era esperado que “The Farewell” tivesse também algumas indicações ao Oscar nas categorias principais, pois apesar de se passar quase que inteiramente na China, é uma produção totalmente financiada nos EUA. Deveriam ter sido reconhecido, principalmente pelo desempenho de Awkwafina e para Lulu Wang nas categorias de direção e roteiro. E por que não também Melhor FIlme? Infelizmente não foi dessa vez, mas a vitória no Independent Spirit, focado apenas em produções independentes, somado com os bons resultados de “Parasita” pelo mundo afora, nos dá a esperança de que aos poucos, novos horizontes estão sendo alcançados e a barreira linguística muito em breve não será mais um problema para muitos.

Lucas Alves
Últimos posts por Lucas Alves (exibir todos)

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.