Séries

Published on agosto 10th, 2018 | by Raira

0

That ’70s Show

Seria a melhor pior coisa que já vi?

Fica aí a questão pra posteridade.

Já vi muita série ruim. Algumas foram as desistências mais acertadas da vida, outras foram levadas até o fim por motivos que variam de Ian Somerhalder a quase uma teimosia de “agora que cheguei até aqui vou terminar”; ‘That ’70s Show’ foi um caso de amor e ódio até o fim.

Um grupo de amigos no final da adolescência que se encontra para assistir TV, falar sobre a vida, etc. e que de vez em quando rouba uma cerveja da geladeira dos pais, tudo isso embalado por rock’n roll e referências mil dos anos 70, além de se propor a discutir feminismo, conflitos de geração, relacionamentos amorosos e de amizade, a entrada na vida adulta e no mercado de trabalho, escolha de profissão, etc. É um plot legal, e que sempre deu muita vontade de assistir, até que o destino conspirou para que todas as temporadas estivessem disponíveis na Netflix, e aí por que não assistir?

A primeira razão é porque a série sofre de um problema chamado “erro de continuidade”. Uma série de oito temporadas que, ao contrário de quase todas as outras no mundo, se passa em quatro anos, ao mesmo tempo em que são comemorados oito natais (!); é um detalhe bobo, mas que não faz muito sentido, e que atrapalha a história. Fica tudo muito arrastado, e nas últimas temporadas é evidente que tá todo mundo meio perdido no tempo.

A segunda, e principal pra mim, é a construção do humor que na maioria das vezes é baseado no apontamento de características físicas, caricato e ofensivo. Um dos personagens principais é estrangeiro (provavelmente latino, apesar de sua nacionalidade nunca ter sido revelada), e a presença dele serve de gancho pra 80% das piadas, sendo que os outros 15% se divide entre machismo, gordofobia, e uma série de outros preconceitos, e sobram 5% de coisas que realmente tem alguma graça. “Ah, mas se passa nos anos 70”, alguém pode dizer. O que é uma verdade, mas nem por isso é menos ruim.

O elenco é um dos únicos pontos positivos, tendo revelado nomes como Ashton Kutcher, Mila Kunis e Laura Prepon, além do elenco adulto que tem como destaque Debra Jo Rupp, como a matriarca da família Forman, e que de uma forma ou de outra acaba sendo meio que a mãe do grupo todo.

A série tem seus momentos e rende algumas risadas, mas tem um roteiro fraquíssimo, e não dá pra entender como durou tanto tempo. As duas últimas temporadas são bem chatas, com a saída de Michael Kelso (Ashton Kutcher) e a substituição da atriz que interpretava a Laurie (Lisa Robin Kelly/Christina Moore).

‘That ’70s Show’ teve seu momento, mas não recomendo e não acho que seja algo que valha a pena gastar tempo assistindo, afinal se na época as opções eram limitadas, atualmente temos muito conteúdo de qualidade disponível, e já dá pra entender que não precisa ofender pra ser engraçado.

Tags: , , , , ,


About the Author

apaixonada por séries e livros, tem como objetivo de vida ser tão incrível quanto Liz Lemon e Leslie Knope, e acha que até já é um pouquinho. tem sorte de dividir a vida com outros seres tão maravilhosos quanto e ama cada momento com eles.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back to Top ↑