Séries

Published on setembro 12th, 2016 | by Fernanda Correia

1

Segurando a ansiedade para Gilmore Girls

Única solução possível: café, café, café, café.

Por aqui, eu e a Raíra simplesmente A-M-A-M-A-M-O-S Gilmor Girls. Duvida? Foi só anunciarem que todos os episódios estariam disponíveis na Netflix — na época só lá nos EUA — que, além dos gritinhos, surtos e falatório no ouvido dos outros, saiu post com o melhor episódio de cada temporada. Dá uma pausa e corre lá.

Muita água passou embaixo dessa ponte, uma nova temporada foi anunciada e as sete temporadas foram liberadas aqui na Netflix brasileira. Como “Gilmore Girls – Seasons” (me recuso a usar a tradução) só chega em novembro, resta a nós o ~árduo~ trabalho de rever todas as temporadas. Que sacrifícios a gente não faz pelo blog, não é mesmo?

Mas primeiro vamos ao início desse amor. A memória é falha, mas eu tenho certeza que esta foi uma das primeiras séries que eu acompanhei. Passava no SBT, com dublagem tosca e deixando de lado metade das piadas, mas aquela história era simplesmente boa demais pra não ser acompanhada. Foi a primeira vez que eu gastei dinheiro com um box também e, sim, ainda tenho todos os sete e revejo sempre que possível. E ainda assim você reviu tudo no Netflix?, você deve estar se perguntando. Sim, porque é bom nesse tanto.

Além disso é uma dessas coisas que são diferentes a cada vez que você assiste. Rory e Lorelai falam tanto e tão rápido e usam 1 bilhão de referências que, definitivamente, você vai perder alguma coisa no meio do caminho. E essa é a beleza de Gilmore Girls.

gilmore-girls-02

Quando eu assisti pela primeira vez eu tinha mais ou menos a idade da Rory na primeira temporada, 15-16. Minhas referências paravam em O Senhor dos Anéis. Revendo agora, teve Samuel Beckett, Milan Kundera e até Oprah no meio dessas referências.

Sempre fui a louca dos livros, então colocar os livros da Rory na minha lista também é muito mais fácil agora. Além disso, a história das garotas Gilmore é uma história sobre relações humanas. Então em algum momento você já se identificou com a paixão de escola, a briga com os pais, a volta de um grande amor, começar um negócio com sua amiga (hey! Olha a gente aqui!), enfim. São incontáveis situações que, se antes eram restritas à Rory, agora se ampliam para a Lorelai e para os outros personagens.

E mesmo com várias menções ao começo dos anos 2000, não é uma série datada. Ok, os figurinos — por Chanel, o que raios são aqueles figurinos? — são muito ruins e dá vontade de chamar o Esquadrão da Moda para elas, mas é fácil abstrair e focar na história, que pode acontecer a qualquer momento, com qualquer um.

Agora a gente precisa segurar a ansiedade — traduzindo, a gente vai falar MUITO de GG por aqui — e esperar dois meses pela nova temporada. Enquanto isso, estocamos café, comida chinesa, batatas fritas, hambúrgueres, marshmallows, balinhas, pipoca, pizza e todo tipo de comida não saudável. Afinal não dá pra ver Gilmore Girls sem ser uma garota Gilmore.

Tags: , , , , , ,


About the Author

Tem mais séries e livros para ver e ler do que tempo hábil. Sonha em encontrar o Doctor só para usar a Tardis e zerar a sua pilha. Encontrou o sentindo da vida quando assinou o Netflix.



One Response to Segurando a ansiedade para Gilmore Girls

  1. Pingback: » Stranger Things

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Recent Posts

  • O que estão falando

  • Categorias

  • Arquivos