Posted on: 31 de outubro de 2013 Posted by: Raira Comments: 0

 

Não tinha como ser ruim

Um livro que se passa em Nova York, na Quinta Avenida, escrito pela autora de Sex and the City, com uma capa linda. Comprei. Comecei a ler e meu pai do céu, não acredito. O livro mais chato dos últimos tempos; e tem mais de quinhentas páginas. Um verdadeiro desafio.

A história é sobre o número 1, um prédio de alto padrão, e seus moradores e frequentadores e as intrigas entre eles; disputas de poder e posição social, tabloides, colunas sociais e todo o glamour (ou não) que os cerca. Uma premissa até que interessante.

Mas o livro não anda. Se arrasta do começo ao fim, em narrativas sem graça e entendiantes; dormi várias vezes durante a leitura. Falta o elemento surpresa, não tem nenhum acontecimento que prenda a atenção, como acontece com outras histórias; a vida dessas pessoas é tão entendiante e maçante quanto qualquer outra e mesmo quando há o entrelaçamento das histórias, é de uma forma que não chama a atenção do leitor.

Enfim, só terminei mesmo porque não sou de desistir (pelo menos de livros). Não recomendo nem como distração, já que é bem pesado e grande pra carregar, pra ler no metrô ou na sala de espera do dentista.

Últimos posts por Raira (exibir todos)

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.