Séries

Published on maio 16th, 2014 | by Fernanda Correia

0

Qual o saldo da 1ª temporada de Agentes da Shield?

Nós avisamos que Agentes da Shield iria melhorar!

Quando anunciaram Marvels’ Agents of Shield, eu enlouqueci. A série tinha simplesmente todos os elementos para me agradar: Universo Marvel, pós-vingadores, ação, nerdices e Joss Whedon. Pausa. Joss Whedon.

Além dele ter sido o responsável por aquelas duas horas de pura diversão que é Os Vingadores, ele também nos brindou com clássico cult: Buffy. E digo mais, a história se repetia. Não sei se alguém se lembra, mas Buffy é originalmente um filme (figurinha fácil da Sessão da Tarde nos anos 90 e também dirigido/roteirizado pelo Whedon).

E eu adoro aquele filme (que é pura trasheira e canastrice). Eu só comecei a ver a série porque eu relacionei os dois. Se você rever o piloto (corre lá na Netflix que tem. Eu espero.), vai ver que ele faz várias referências ao longa, como o fato da ex-escola da Buffy ter pego fogo. O piloto de Shield também (minha quote favorita é “o Mussolini Asgardiano”, beijos Lóki!). Daí você imagina a minha empolgação depois do piloto.

Daí pra frente a série deu uma esfriada, acabaram as referências a Homem de Ferro 3 que inundaram o primeiro episódio, e a série ficou ali na rotininha dos agentes no avião com a mina hacker que pode não ser confiável. Ficou ruim? Não. Mas ficou morna, meio que só mais uma entre tantas e tínhamos só 13 episódios encomendados. Medo.

A ABC apostou, pediu temporada completa e os roteiristas fizeram a lição de casa. Já tinha dado tempo de todo mundo conhecer os personagens novos e vinha por aí o filme do Thor. Os episódios com links diretos aos filmes (esse do Thor e o dos Chitauri) foram ótimos, dando um fôlego para a trama, mas exigiam ter visto os filmes. Lost nos ensinou muito bem que não dá pra assumir que toda a sua audiência vai migrar para a outra plataforma narrativa.

A volta do hiatus de final de ano também melhorou bastante o nível dos episódios, mas foi só depois de Turn, Turn, Turn (o episódio de crossover com o MOTHERFUCKER Capitão América 2: O Soldado Invernal) que a série deu um salto gigantesco. Agilidade e resolução de mistérios, e o desespero de saber o quanto eles seriam afetados pelos eventos mindblowing do filme.

10339526_691366460928205_8110789417770517086_o

E aqui um parênteses: fazer de Ward um agente infiltrado foi uma ideia fantástica. Até esse ponto, a função dele era ser bonito. Não sei como ele não chegou a aparecer mais vezes sem camisa. Colocar ele como Hidra fez dele um personagem mais interessante e não mais um bom mocinho daquela caixa de bom mocinhos.

Esse é inclusive o motivo de eu ter amado a May desde o começo. Ela tinha background, não era só aquilo que a gente via, tinha mais que ela não falava. E acabou que foi uma ótima justificativa para a carta branca do Fury pro Coulson. Simmons também aparentou dar uma evoluída, com algumas dúvidas sobre seguir ordens. Skye encontrou pessoas com quem criar vínculos. O Fitz é o único que ainda não disse a que veio (e periga não durar muito).

Resolver os mistérios como a morte do Coulson (e quem era a violoncelista, por que não?) e quem é a Skye também vieram no momento certo, sem enrolar ainda mais a trama. Além de introduzir os Kree, que vão aparecer também em Os Guardiões da Galáxia. Tristeza saber que os Skrull estão no pacote do Quarteto Fantástico e não tem chance de rolar uma Invasão Secreta.

Garrett, o mentor do Ward que viria ser o Clarividente e agente da Hidra, trouxe para a série um pouco da galhofa dos quadrinhos. Ele é o vilão típico, Exaltado, megalomaníaco, que não diz muito a que veio, tem razões meio questionáveis. Puro rocambole. Puro amor. E ele também não morre fácil, como todo vilão de HQ.

A participação da Maria Hill e do Fury nessa reta final também foram ótimas. E a química entre Coulson e Fury é deliciosa de assistir. O diálogo dos dois durante o monólogo vilanesco do Garrett (olha o vilão de HQ aí) é ótimo e muito, muito Marvel.

Terminamos a temporada com Coulson responsável por reerguer a Shield, sendo o novo diretor. O que pode fazer com que ele volte aos filmes, ainda mais depois do reconhecimento do Fury de que ele é um Vingador. Ainda fica aqui a minha aposta (ou meu desejo de fã, que seja) de que a Marvel/Disney vai ter cojones suficientes de bancar um Tony Stark diretor da Shield e desabar em Guerra Civil. Eu teria um orgasmo nerd.

1889044_694342597297258_4823329087228776858_o

O que fica para a segunda temporada? Bom, sabemos que eles tem noção de como melhorar com os erros, super comuns quando se está estruturando o programa. Apesar de eu amar a série sei que muita gente ficou de má vontade por conta dos primeiros episódios (dê outra chance, garanto que no mínimo vai ser divertido). Não dá pra dar esse desconto no segundo ano.

O mistério dos pais da Skye deve ser o mote. É quase certo que ela é alien, aposto que a raça dos pais dela vai dar as caras em Guardiões e esse vai ser o link com o filme. A Flores também tem alguma coisa a ver com isso. Talvez ela também não seja humana.

As armas “vintage” que eles têm usado. Certeza que isso é pra já trazer o que a gente vai vem em Marvel’s Agent Carter. Que eu paguei a língua, tinha achado desnecessário, mas que faz todo o sentido pós Capitão. Provavelmente vai deixar a gente saber a extensão da Hidra no mundo de hoje.

E por fim, os desenhos do Coulson que com certeza são efeito do sangue Kree. Até porque são idênticos aos que o Garrett desenhou e ficou alucinando que via tudo, que tinha o sentido da vida nas mãos. (Daí você descobre que aquilo significa 42 em Kree xD) Seria o caminho das pedras pra termos um filme da Miss Marvel? Ver os efeitos dos poderes Kree nos humanos até que dê certo com ela? Não sei. A Marvel parece sempre disposta a arriscar, assim como seus personagens.

Tags: , , , , , , ,


About the Author

Tem mais séries e livros para ver e ler do que tempo hábil. Sonha em encontrar o Doctor só para usar a Tardis e zerar a sua pilha. Encontrou o sentindo da vida quando assinou o Netflix.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back to Top ↑