Séries

Published on julho 29th, 2014 | by Will

0

Pé na Cova – 3ª temporada

Nem só de risos é feita a vida. Nem só de choro é feita a morte

Quando escreveu sobre “Pé na Cova” em sua coluna na Folha, Maurício Stycer disse que a série não contava exatamente uma história.

Alessanderson estava se candidatando e se elegeu vereador. E até se envolveu com a blogueira criminosa Princess. A babá Bá sumiu e depois voltou.

Tamanco e Odete Roitman namoravam, se casaram e adotaram um filho. Abigail engravidou e teve o Neymã. E o Clécio chegou de mansinho, se envolveu com a Abigail e acabou ficando com ela.

Isto posto, seguimos.

Devido a um problema de saúde, Marília Pêra não pode participar desta temporada de “Pé na Cova”. E é incrível o que sua ausência fez com a série.

A explicação para o sumiço de Darlene foi que ela estava internada na clínica do doutor Zoltan, que ganhou vida na pele de um afetadérrimo Diogo Vilela.

O personagem foi uma das novidades dessa leva de episódios e veio mais ou menos pra preencher o vazio deixado por Marília.

Só não rolou porque a falta dela deu à série um tom bem mais sério do que os dois primeiros anos.

Elenco na apresentação da temporada

Apesar de ser sobre a morte, ou de tratar de enterros e velórios, “Pé na Cova” é muito mais sobre uma família esquisita e fora dos padrões mas que se ama.

Esta é a primeira vez de fato que a história tem que encarar a perda. E se faltou um pouco de humor, sobrou boa dramaturgia e apuro na produção.

Justamente porque “Pé na Cova” tem sim continuidade, conta a história desse grupo que vive em torno de um cemitério.

E, como autor, Miguel Falabella brincou com isso muito bem.

Você não precisa acompanhar fielmente o programa. Se fizer vai ser melhor, mas não é necessário ver toda semana.

“Pé na Cova” ainda é leve, é divertido. É cheio de diálogos engraçados que acontecem na vida real. E as situações do passado são sempre citadas.

Inclusive, uma das diferenças desta temporada são os flashbacks. Já que não temos Darlene/Marília Pêra, temos Darlene novinha já louca de gin.

E olha a doidera da Luz Divina desde cedo. E quem ia dizer que o Juscelino era gato quando era jovem?

Essa temporada teve participação de grandes drag-queens e travestis que a gente adora.

Silvetty Montilla, Jane di Castro, Isabelita dos Patins e Suzy Brasil deram um colorido todo especial à Parada Gay no Irajá.

Os episódios desta temporada, exibida entre 8 de abril e 8 de julho, estão todos no aplicativo da Globo. Inclusive falta um DVD com a série completa.

Tags: , , , , , , , ,


About the Author

Tem mais livros que amigos, mas tem os melhores amigos do mundo e troca qualquer série para estar com eles sempre que possível



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑