Posted on: 10 de setembro de 2013 Posted by: Will Comments: 0

Nada é muito comum em “O Novo Mundo de Muriel”, a começar pelo nome da protagonista

Quer dizer, quantas meninas de 16 anos vocês conhecem com este nome? Não que seja um nome estranho, mas é bastante singular, assim como a experiência dessa jovem cheia de convicções.

Muriel éImagem o tipo de menina certinha, faz a linha amiga da galera, é aplicada até demais nos estudos. Com essa idade já se preocupa com o vestibular. Até que uma noite sua vida muda. No meio da noite ela acorda morrendo de sede, bebe água e depois vai ao banheiro. Mas ao sair pela porta ela não vê o corredor de sua casa e se depara em uma floresta em outro mundo.

Muriel acaba em Landim, uma terra que fica em outra dimensão com tempo e espaço diferentes dos nossos. O lugar é um tanto quanto primitivo, onde as pessoas vivem em aldeias e são regidas por regras e hábitos, idiomas, clima e leis da gravidade próprios. A princípio os mundos entram em choque. Aquela nova realidade se impõe e o livro mostra todo um processo de aprender a olhar sobre o outro sem preconceitos e julgamentos.

Todas as certezas da adolescente vão se transformando diante de seus questionamentos sobre o modo de se organizar da tribo desconhecida. A palavra chave aqui é adaptação. O legal da história é que na medida em que Muriel aprende sobre os costumes do seu novo mundo – ela faz amizades, interage com as pessoas e até arruma um boy – ela contrapõe sobre as facilidades de viver em uma sociedade industrializada e informatizada. Do tipo, nós sabemos enviar um e-mail, mas não sabemos construir um computador.

Três anos se passam na história. A gente percebe o crescimento da personagem ao mesmo tempo em que, de certa forma, a gente também cresce. É um livro divertido, agradável, envolvente e que faz pensar sobre culturas diferentes da nossa. Naquele esquema de arrotar na Turquia após as refeições ou não usar o palito de dentes na França. Vale à pena. Liliane Prata, né. Sempre vale à pena.

Últimos posts por Will (exibir todos)

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.