Filme

Published on julho 15th, 2015 | by Will

0

Homem-Formiga

MV5BMTg3MTI1MTY0MV5BMl5BanBnXkFtZTgwMzk2MzcwNjE@._V1__SX1857_SY927_Um frescor bem-vindo no Universo Marvel

“Será que vai ser bom?”. “A Marvel é foda, mas não sei”. “Ele nem é conhecido”. “Era para ele estar nos Vingadores”. “Esses trailers foram tão esquisitos”.

Se você é desses que, como a gente, estava com os dois pés atrás em relação a “Homem-Formiga” pode ir ao cinema sem medo. Serião!

Não só porque Homem-Formiga é um dos melhores filmes da Marvel, ao lado de “Capitão América – O Soldado Invernal” e “Guardiões da Galáxia”, mas porque ele consegue ser bom e divertido ao mesmo tempo que cumpre com maestria seu papel dentro do Universo Cinematográfico da Marvel.

Vamos lá: “Homem-Formiga” é o último longa de uma sequência que fecha aquilo que conhecemos como Fase 2 (basicamente as continuações “Homem de Ferro 3”, Thor 2, Cap 2 e Vingadores 2), ao mesmo tempo em que deixa o caminho aberto para o que vai acontecer nos próximos filmes.

Só que, quase despretensiosamente, este heroizinho pavimenta essa estrada com uma puta dose de leveza e diversão. O que dá uma suaviza e tanto no clima que deve acompanhar os próximos longas do estúdio e prova mais uma vez toda a potência da Marvel no cinema.

Na tela acompanhamos a história de Scott Lang, um engenheiro eletrônico que está preso por roubar uma grande empresa fraudulenta que sacaneava financeiramente seus clientes.

Este Robin-Hood contemporâneo é convocado pelo rico soldado/cientista aposentado Hank Pym (Michael Douglas) [identidade do primeiro Homem-Formiga nos quadrinhos] para que assuma seu traje/veículo, some isso com sua inteligência e habilidade e resgate a fórmula de encolhimento criada por seu discípulo rejeitado Darren Cross, que se torna o Jaqueta Amarela.

Paul Rudd e Michael Douglas

Por que essa história é maravilhosa? Em primeiro lugar: Paul Rudd. Além de carismático e bonitão o cara veste a camisa e convence no papel. Em segundo lugar: seu grupo de amigos/ajudantes/companheiros, em especial Luis (Michael Peña) um alívio cômico quase tão bom quanto a Kat Dennings nos filmes do Thor.

Por último, mas não menos importante: Evangeline Lilly. A bonita não marca presença só pra embelezar e figurar de par romântico. A Hope, filha de Hank Pym, surge como mais uma mulher forte dentro do universo Marvel e promete ganhar ainda mais destaque no futuro.

Evangeline Lilly: show das poderosas!

Quanto a efeitos visuais o filme mantém a qualidade esperada. Os momentos em que o Homem-Formiga está pequeno são demais e muito muito criativos. Há uma certa homenagem a “Querida Encolhi as Crianças”. No mais, tem uma importante cena de luta que conecta o Homem-Formiga ao restante do Universo Marvel. Alguns diálogos também cumprem essa função. Não pisquem.

Se você aguentou ler esse texto até aqui, uma dica: não saia da sala antes da última cena pós-créditos. Se você for fã de quadrinhos e filme de heróis, vai começar a contagem regressiva para 2016.

Que venha a Fase 3!

Tags: ,


About the Author

Tem mais livros que amigos, mas tem os melhores amigos do mundo e troca qualquer série para estar com eles sempre que possível



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Recent Posts

  • O que estão falando

  • Categorias

  • Arquivos