Séries

Published on fevereiro 2nd, 2014 | by Fernanda Correia

0

Girls: Era só hype?

No dia da estreia da terceira temporada, Girls foi renovada para seu quarto ano.

Eu esperei os quatro primeiros episódios dessa temporada antes de escrever sobre Girls. A série, criada e protagonizada por Lena Dunham, foi aclamada e cultuada desde o primeiro episódio de sua primeira temporada.

O tumblr explodiu com citações e referências. A segunda temporada já não foi tão bem recebida pela crítica e agora chegamos ao terceiro ano.

Antes de mais nada, eu amei Girls desde o episódio piloto. Aquelas garotas nada perfeitas, cheias de neuras e problemas básicos como “o que fazer agora que a faculdade acabou” eram muito verossímeis. Era como aumentar a roda de amigos e dizer: pois é, que merda.

girls

Mas para mim a primeira temporada foi uma montanha russa, que oscilava entre episódios muito bons e episódios ok. Enquanto que a segunda oscilou entre episódios ok e episódios mais ou menos.

Agora na terceira temporada eu pergunto: era só hype? Lena teve uma ideia genial e não soube desenvolver?

Porque nós estamos andando em círculo por aqui. Hannah e Adam voltaram e estão morando juntos e ele tem cuidado dela, garantindo que ela tome seus remédios e siga o tratamento psicológico. Ela continua agindo como se ele fosse um acessório.

Marnie, que teve a vida mais radicalizada desde que a série estreou, conseguiu um apartamento pequeno e está morando sozinha, trabalhando na cafeteria onde o ex de Shoshana é o gerente. Mas que ela prontamente caiu fora quando ele e o dono ficaram vendo o vídeo que ela gravou e Charlie colocou no youtube como vingança.

O vídeo aliás é sensacional (e brega). E está disponível no “canal oficial” do Charlie. Enjoy:



 

Jessa. A atriz engravidou na temporada passada, então vimos pouco da personagem na temporada passada. Agora ela voltou com tudo, mas continua sendo uma bitch egoísta que não olha nada além do próprio umbigo. Fazer a amiga e a prima viajaram por dias para buscá-la em uma clínica da qual ela poderia ter saído sozinha é muito sacanagem. Se eu fosse o Adam teria largado elas sem carro para voltar (o que aliás a Jessa fez com a Hannah).

Shosh foi uma das personagens que realmente evoluiu e finalmente está vivendo fora daquela bolha cor-de-rosa. Ela continua ótima aliás. Mas ainda assim não tem aparecido tanto já que seus problemas no momento são: se formar e arrumar um cara.

E para dar um toque mais “família” à vida de Hannah e Adam, aparece a irmã dele. Uma criatura estranhíssima e muito louca, que não faz o menor sentido e tenta seduzir todo cara que aparece na frente dela.

hannah e adam

Essa terceira temporada lembra os bons momentos da primeira, mas com uma perda: não é novidade. Alguns momentos parecem estranhos apenas para isso, serem estranhos, sem qualquer outra grande questão. Eu ainda não vi razão de ser no personagem da irmã do Adam. É meio que o que aconteceu com a nudez de Lena. Nós entendemos que ela está bem com seu corpo e não tem vergonha de mostrá-lo, o que foi libertador no começo. Agora, parece que eu conheço melhor os seios dela do que os meus.

A trilha sonora continua impecável e com certeza vale a pena deixar os créditos para aproveitar ao máximo, mas episódios como o da semana passada fazem dela a única coisa boa.

Então o editor da Hannah morre e ela não liga. Gente, ela não se importa muito com o que as amigas pensam desde a primeira temporada. Ela é autocentrada (só não perde para o egoísmo da Jessa) e só agora perceberam.

Girls pode sofrer do mesmo problema de suas personagens e se tornar uma série que olha só para o que gostaria de ser. Sem ser de verdade.

 

Tags: , , ,


About the Author

Tem mais séries e livros para ver e ler do que tempo hábil. Sonha em encontrar o Doctor só para usar a Tardis e zerar a sua pilha. Encontrou o sentindo da vida quando assinou o Netflix.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑