Séries

Published on janeiro 9th, 2014 | by Fernanda Correia

0

Eu acredito em "Agents of Shield"

Eu sou fã de quadrinhos, particularmente os da Marvel. 

Como eu não vinha me decepcionando com os filmes, foi com uma MEGA empolgação que eu recebi a notícia de um seriado voltado para os agentes da Shield.

Eu ainda vou dedicar um texto ao meu profundo ódio por pilotos de séries, mas eu fiquei MUITO feliz com o que eu tinha visto. Mesmo tendo todas as chatices de um piloto, ele era muito bom. Bem feito. Dinâmico. E a divulgação para ele foi sensacional. E olha que a Marvel na tv beira o ridículo. Os desenhos da DC dão de mil a zero e, se de um lado temos os 10 anos de “Smalville”, do outro temos os 13 episódios de “Blade” (blergh).

Daí veio o segundo, bem na semana de luto pelo fim de “Breaking Bad” (#rip), e… mé. Chaaaaaato. Cansativo. Repetitivo. E com o maior desperdício de Samuel L. Jackson EVAH. Aliás, um apelo: PAREM COM ESSAS MINI CENAS PRÉ-CRÉDITOS. Perde o ritmo, a graça e só funciona no cinema.

Se o protagonista é bem sem graça, eu agarrei de amor na dupla nerd britânica. Eles vêm mantendo humor na série que é tão característico da Marvel. Eu sei que pode ser irritante e anti-climático, mas essa é a marca da editora. Quem nunca viu uma batalha interrompida por algum falatório sem fim do Aranha que atire a primeira pedra.

O que me deixa desanimada, mesmo sabendo que a série ganhou uma temporada completa (e com isso sendo uma vitória em cima de “Blade”) e agora pode desenvolver as coisas, é que tem muita trama boa dos quadrinhos que pode ser usada. Mesmo o mistério para o Coulson ter sobrevido (ele é um androide, tô casando vintão nessa também) poderia ser melhor explorado, até pra dar uma base para “Vingadores 2 – A Era de Ultron” que tá vindo por aí.

O terceiro episódio deu uma melhorada, com o surgimento do Graviton, e eu fico na torcida para, já que temos pelo menos um vilão semi-definido, a coisa vá. Enquanto isso, a série fica só sendo um cena pós-crédito sem fim. (menção honrosa ao @fabioyabu que mandou benzaço nessa definição).

Tags: , ,


About the Author

Tem mais séries e livros para ver e ler do que tempo hábil. Sonha em encontrar o Doctor só para usar a Tardis e zerar a sua pilha. Encontrou o sentindo da vida quando assinou o Netflix.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back to Top ↑