Browsing the "Livros" Category

Três Viúvas

fevereiro 10th, 2014 | by Will

Mais novo livro dessa flor que é Liliane Prata, “Três Viúvas”, foi lançado pouquíssimo tempo depois de “O Novo Mundo de Muriel“. Um romance adulto após uma trama adolescente marcada pela fantasia. Talvez para mostrar como é versátil o estilo da escritora. O que é apropriado. Cláudia conhece Ísis na empresa onde os maridos de ambas trabalhavam antes de morrerem num acidente de carro. Enquanto Cláudia sofre calada, Ísis é histérica, escandalosa, é visceral, passa mal, desmaia, briga grita chora. Musicista frustrada, Cláudia acostumou-se a conviver com a depressão, em uma vida mais ou menos, um casamento mais ou menos, sem muito sexo, sem muito amor, sem muito desamor. Antes


A Meta

fevereiro 6th, 2014 | by Will

Queria ler este livro desde sempre. Desde que comecei a pesquisar sobre o “Lampião da Esquina”, um jornal gay que circulou durante os anos da Ditadura Militar. Darcy Penteado fez parte do conselho editorial e do time de fundadores do jornal ao lado de outros grandes como João Silvério Trevisan, Aguinaldo Silva e Caio Fernando Abreu. Artista plástico, muito pouco lembrado, hoje ele dá nome a uma pracinha que fica quase ali em frente do Edifício Itália. Encontrei “A Meta” em um sebo no Estante Virtual. E gostei bastante. O livro reúne algumas crônicas sobre tipos urbanos. Gays, michês, a elite, o suburbio. Darcy não se furta nem mesmo à


Samantha Sweet, Executiva do Lar

janeiro 31st, 2014 | by Raira

Sophie Kinsella é provavelmente nossa autora predileta de todos os tempos. A gente sempre consegue, de uma forma ou outra, se identificar com suas protagonistas e suas histórias meio malucas. Samantha é uma delas. Advogada workaholic que sonha em se tornar sócia da empresa em que trabalhá há sete anos; sete anos em que ela se dedicou dia e noite, de corpo e alma à empresa. E o grande momento de sua vida está prestes a se tornar realidade quando a vemos pela primeira vez, no dia de seu aniversário. A situação é um pouco triste, pelo menos pra mim que amo aniversários, afinal ninguém lembra da data, e além de tudo


O Teorema Katherine

janeiro 27th, 2014 | by Raira

Esse livro, como a grande maioria, eu e o Will lemos, mas como raramente acontece, ele não gostou e eu sim. Por isso, resolvemos fazer diferente e publicar as duas opiniões no mesmo post, porque somos democráticos. Segue primeiro a versão “gostei” (Raíra) e logo abaixo a “não gostei” (Will). Gostei John Green, como acontece com muitos autores, já tinha publicado vários livros, mas nunca tinha alcançado a lista de best-sellers até aparecer “A Culpa é das Estrelas” e torná-lo mega famoso e procurado em todas as livrarias. Daí que quem lê um, como foi o meu caso, quer ler todos e eu comprei “O Teorema Katherine” porque achei a


Crônicas de Jerusalém

janeiro 23rd, 2014 | by Will

Sempre há fronteiras. Esta é uma das frases mais marcantes desse livro. É dita por um dos personagens, um soldado, se não me engano, que interagiram com Guy Delisle durante o ano que ele passou em Jerusalém. A ironia é que o desenhista mudou pra lá para acompanhar a mulher que trabalhava para a Ong Médicos Sem Fronteiras na Faixa de Gaza. Pyongyang é muito mais fácil de entender. Acredite. Aproveitei uma promoção de quadrinhos na Fnac antes mesmo de terminar “Pyongyang” e investi em “Crônicas de Jerusalém”. Desta vez, nosso herói viaja para Israel, onde morou um ano vivendo basicamente como dona de casa. É sério. Lá ele cuidava


Como ter uma vida normal sendo louca

janeiro 20th, 2014 | by Raira

A gente ama a Jana Rosa. Desde a época que ela era da moda, mesmo a gente não curtindo moda. Daí quando ela falou que ia lançar um livro junto com a Camila, fiquei super ansiosa pra saber do que se tratava, e conhecendo as coisas que ela posta no twitter (@janessacamargo) sabia que ia ser coisa boa. “Como ter uma vida normal sendo louca” é um livro sobre tudo, sobre a nossa vida, sobre as redes sociais, sobre os clichês e padrões dessa sociedade heteronormativa opressiva (falei difícil, mas é verdade). Então se você tá solteira, você encontra dicas de como se virar sozinha no dia dos namorados, como


Juliette Society

janeiro 13th, 2014 | by Will

Esqueça “50 Tons de Cinza”, por favor. Se você estiver interessado em um soft porn daora, seu livro é “Juliette Society”. Escrita pela gatíssima ex-atriz pornô Sasha Grey, a musa de toda uma geração de mãos-peludas, a história gira em torno de uma garota que descobre por meio de uma amiga a existência de uma sociedade secreta de grandes fodedores. Poderia ser uma irmandade qualquer se os membros desse clubinho não fossem, bem, ricos e poderosos, traficantes, políticos, integrantes do clero e donos de grandes corporações. O livro coloca a mulher como ser desejante. E celebra a sexualidade feminina. Dizem (o Contardo Calligaris diz) que histórias sobre sociedades secretas de sexo não


Pyongyang – Uma Viagem à Coreia do Norte

dezembro 16th, 2013 | by Will

É possível que a tensão que rolou entre as Coreias no primeiro semestre desse ano tenha influenciado a editora Zabaratana a reimprimir “Pyongyang”, do canadense Guy Delisle


Hit-Girl

dezembro 9th, 2013 | by Will

Hit-Girl não é só a heroína mais legal surgida nos últimos tempos



Back to Top ↑