Categoria: Livros

Posted on: 3 de março de 2014 Posted by: Raira Comments: 0

Um Dia

Uma das melhores histórias já contada.

Posted on: 24 de fevereiro de 2014 Posted by: Will Comments: 0

A Lua de Mel

Sophie Kinsella é pra sempre uma das minhas autoras preferidas da vida. Eu vibro e aguardo ansiosamente por cada lançamento dela. Com “A Lua de Mel” foi assim. Apesar de a Fernanda, que leu o original em inglês, não ter gostado tanto e eu ter lido um review não muito positivo eu amei. Muito. Ok. Não é tão engraçado e divertido como “Fiquei com Seu Número”, mas é muito muito bom. Esperar valeu a pena. Ainda é Sophie Kinsella e tem toda aquela fórmula que a a consagrou. Muitas páginas. Personagens desastrados sempre em dúvidas sobre os efeitos de suas ações e tentando se livrar de enrascadas. Desta vez, e…

Posted on: 19 de fevereiro de 2014 Posted by: Will Comments: 0

Meu Coração de Pedra-Pomes

Queria ler este livro desde que foi lançado e a Clara Averbuck falou dele. Fora que “Meu Coração de Pedra-Pomes” é um título para lá de poético. Tava na lista pra comprar daqui a muito tempo até que rosetando pela redação eu vi um exemplar na mesa do Bob e pedi  emprestado. O livro é curtinho, tem umas 110 páginas. Li numa sentada. O prefácio já dá o caminho: uma história curta sobre a loucura de uma mulher. A personagem tinha tudo pra se tornar inverossímel pelo tom cult e incomum de seu hobbie (colecionar borboletas mortas e besouros) Lawanda (lê-se Lauanda) trabalha na limpeza de um hospital, emprego que conseguiu…

Posted on: 10 de fevereiro de 2014 Posted by: Will Comments: 0

Três Viúvas

Mais novo livro dessa flor que é Liliane Prata, “Três Viúvas”, foi lançado pouquíssimo tempo depois de “O Novo Mundo de Muriel“. Um romance adulto após uma trama adolescente marcada pela fantasia. Talvez para mostrar como é versátil o estilo da escritora. O que é apropriado. Cláudia conhece Ísis na empresa onde os maridos de ambas trabalhavam antes de morrerem num acidente de carro. Enquanto Cláudia sofre calada, Ísis é histérica, escandalosa, é visceral, passa mal, desmaia, briga grita chora. Musicista frustrada, Cláudia acostumou-se a conviver com a depressão, em uma vida mais ou menos, um casamento mais ou menos, sem muito sexo, sem muito amor, sem muito desamor. Antes…

Posted on: 6 de fevereiro de 2014 Posted by: Will Comments: 0

A Meta

Queria ler este livro desde sempre. Desde que comecei a pesquisar sobre o “Lampião da Esquina”, um jornal gay que circulou durante os anos da Ditadura Militar. Darcy Penteado fez parte do conselho editorial e do time de fundadores do jornal ao lado de outros grandes como João Silvério Trevisan, Aguinaldo Silva e Caio Fernando Abreu. Artista plástico, muito pouco lembrado, hoje ele dá nome a uma pracinha que fica quase ali em frente do Edifício Itália. Encontrei “A Meta” em um sebo no Estante Virtual. E gostei bastante. O livro reúne algumas crônicas sobre tipos urbanos. Gays, michês, a elite, o suburbio. Darcy não se furta nem mesmo à…

Posted on: 31 de janeiro de 2014 Posted by: Raira Comments: 0

Samantha Sweet, Executiva do Lar

Sophie Kinsella é provavelmente nossa autora predileta de todos os tempos. A gente sempre consegue, de uma forma ou outra, se identificar com suas protagonistas e suas histórias meio malucas. Samantha é uma delas. Advogada workaholic que sonha em se tornar sócia da empresa em que trabalhá há sete anos; sete anos em que ela se dedicou dia e noite, de corpo e alma à empresa. E o grande momento de sua vida está prestes a se tornar realidade quando a vemos pela primeira vez, no dia de seu aniversário. A situação é um pouco triste, pelo menos pra mim que amo aniversários, afinal ninguém lembra da data, e além de tudo…

Posted on: 27 de janeiro de 2014 Posted by: Raira Comments: 0

O Teorema Katherine

Esse livro, como a grande maioria, eu e o Will lemos, mas como raramente acontece, ele não gostou e eu sim. Por isso, resolvemos fazer diferente e publicar as duas opiniões no mesmo post, porque somos democráticos. Segue primeiro a versão “gostei” (Raíra) e logo abaixo a “não gostei” (Will). Gostei John Green, como acontece com muitos autores, já tinha publicado vários livros, mas nunca tinha alcançado a lista de best-sellers até aparecer “A Culpa é das Estrelas” e torná-lo mega famoso e procurado em todas as livrarias. Daí que quem lê um, como foi o meu caso, quer ler todos e eu comprei “O Teorema Katherine” porque achei a…

Posted on: 23 de janeiro de 2014 Posted by: Will Comments: 0

Crônicas de Jerusalém

Sempre há fronteiras. Esta é uma das frases mais marcantes desse livro. É dita por um dos personagens, um soldado, se não me engano, que interagiram com Guy Delisle durante o ano que ele passou em Jerusalém. A ironia é que o desenhista mudou pra lá para acompanhar a mulher que trabalhava para a Ong Médicos Sem Fronteiras na Faixa de Gaza. Pyongyang é muito mais fácil de entender. Acredite. Aproveitei uma promoção de quadrinhos na Fnac antes mesmo de terminar “Pyongyang” e investi em “Crônicas de Jerusalém”. Desta vez, nosso herói viaja para Israel, onde morou um ano vivendo basicamente como dona de casa. É sério. Lá ele cuidava…