Livros

Published on maio 26th, 2014 | by Raira

0

Azul é a Cor Mais Quente

CapaQue angústia.

Foi o que eu pensei durante toda a leitura. Apesar de muito ter se falado sobre o filme, pouco eu vi comentarem da HQ. E, um dia, ao procurar alguma outra coisa no estoque do setor de arte da Saraiva, encontrei ela, assim meio escondida, e pensei na hora: preciso! Comprei há uns três meses, mas estava na pilha esperando o momento certo, que finalmente chegou.

Eu não vi o filme ainda, mas gosto muito de ler antes de assistir (sempre que possível), pra saber a história original, e mais do que isso, pra imaginar os personagens na minha cabeça. Aviso: pode conter alguns spoilers.

A história é basicamente sobre o relacionamento de Cleméntine e Emma, sendo que muito mais sobre a primeira. Desde o primeiro momento que se conhecem e rola uma troca de olhares arrebatadora, que nenhuma delas esquece, Cleméntine se vê totalmente confusa em relação aos seus sentimentos e sua sexualidade; por esse motivo ela acaba sendo meio que excluída pela sua turma de “amigos” da escola, e mais pra frente pela própria família. Esse processo de descoberta e aceitação é bem difícil e dolorido, até que ela reencontra Emma e as coisas começam a se ajeitar, ou pelo menos achávamos que sim.

A gente não sabe quase nada da Emma, apenas que ela é lésbica e totalmente segura de si e de sua sexualidade, e tem uma namorada (bem da ciumenta e possessiva). As duas são quase opostos que se atraíram, por assim dizer. Depois desse encontro, tudo começa a fazer mais sentido pra Clém, até que, bom, não vou contar o resto.

Não é uma leitura leve, muito pelo contrário; todos os momentos, ou pelo menos a maioria, tem um peso, uma angústia. Não é uma história alegre e cheia de vida; assim como diz o título, é quente (digamos que bastante), mas mais do que isso é carregada por cores tristes e sombrias, e ainda fala sobre homofobia, rejeição, traição, ou seja, só coisa leve (rs). A parte mais divertida e feliz fica por conta das cenas da Parada Gay, e do amigo da Clém pegando os boys. As cenas de sexo são bem cinematográficas e excitantes, por assim dizer.

A HQ é muito bonita visualmente, apesar de ser em cores frias, tem bastante azul (dã), e mais pro final ganha outras cores. Super vale a pena ler, mesmo pra quem já viu o filme, e pra quem não viu, fica aí a dica.

É uma história de descobertas, amizade, e principalmente, de amor.

Tags: , ,


About the Author

Apaixonada por séries e livros, tem como objetivo de vida ser tão incrível quanto a Liz Lemon e ser amiga das Kardashian. Só sonha baixo e com coisas realmente possíveis



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back to Top ↑