Posted on: 27 de março de 2014 Posted by: Raira Comments: 0

As-Vantagens-de-Ser-Invisivel1Uma história que poderia ser melhor.

A primeira vez que ouvi sobre “As Vantagens de Ser Invisível” foi, se não me engano, no Warner Channel numa daquelas chamadinhas de lançamento de filme, e me chamou a atenção porque tinha a Kate Walsh. Daí um tempo depois fui descobrir que tinha o livro e etc. e desde então, muito se falou sobre como era incrível a história e bonita e muitas outras coisas.

Li só agora, depois de mais de um ano, mas sempre com aquela expectativa de ser um grande livro. Não achei. Sinceramente, achei bem mediano. A história é contada aos poucos, sempre através de cartas que o protagonista, Charlie, escreve para um amigo; amigo esse que não sabemos quem é.

É uma história das descobertas normais da adolescência, primeiro beijo, primeiro amor, primeira vez, primeira brisa… blábláblá… Tudo com o detalhe de o Charlie não ser um adolescente como qualquer outro; ele já esteve em uma clínica por algum tempo e apresenta sinais de algum distúrbio que não sabemos bem qual é, e que não é em nenhum momento nomeado. Mesmo assim a narrativa é muito parada e não prende a atenção; tive vontade de parar de ler várias vezes, só não deixei pela metade porque se eu comecei, tenho que terminar.

Talvez tenha sido um problema de identificação, já que de adolescente não tenho mais nada; talvez seja essa narrativa epistolar que não ajuda em nada. Um livro bom, regular, com algumas frases bonitinhas, um momento ou outro engraçado, que vale mais pela curiosidade de saber o porquê de tanto alvoroço em cima do livro e do filme. Se nenhuma leitura é perda de tempo, esse fica como uma experiência não tão boa.

Últimos posts por Raira (exibir todos)

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.