Séries

Published on setembro 19th, 2018 | by Fernanda Correia

0

American Horror Story: Cult

Eu vivo um caso de amor e ódio com Ryan Murphy; desde “Popular”, passando por “Glee” e agora “American Horror Story”. Eu costumo dizer que ele tem premissas muito boas pra todas as suas séries, daí lá no meio do caminho ele enche a paciência, sabe-se lá o que começa a acontecer (geralmente uma outra série) e a coisa desanda em um nível que beira o surreal.

“AHS” me ganhou com a primeira temporada, depois chamada de “Murder House”, mas meu coração fica completamente com “Asylum” (dominique-nique-nique — e você vai cantarolar isso pelo resto do dia). Quando Murphy anunciou que a nova temporada seria “Apocalipse”, resgatando a história do bebê da primeira temporada e as bruxas da quarta, sabia que ia assistir.
Como eu não consigo começar nenhuma temporada sem terminar a anterior, mesmo que não sejam contínuas, lá fui eu terminar “Cult”, abandonada em algum episódio porque, veja bem, eu tenho pânico de palhaços.

Descobri que faltavam apenas cinco episódios e, sem rever os anteriores, fui terminar.

Que.

Tor-tu-ra.

Tem muita ideia boa ali, mas mal aproveitada (Olá Ryan, tudo bem? Se dedicando a “American Crime Story”?). Um mix de política, manipulações e cultos doidos são vomitados ali. Temas como feminismo, a eleição de Donald Trump, a onda conservadora que se por todo o mundo, entre outras pinceladas. Os principais casos de cultos e serial killers que se lembra (sério, tem o Zodíaco e o Charles Manson) são costurados parecendo mais um painel de investigação buscando alguma coerência do que com um enredo.

Lena Dunham arrasando como Valerie Solanas


Retomei próximo à participação de Lena Dunham na série, o que foi realmente muito bom. Ela interpreta a artista Valeria Solanas que atirou em Andy Warhol nos anos 60. Mas de repente uma trama muito doida liga ela aos assassinatos do Zodíaco e ao culto dos palhaços assassinos da temporada atual, tudo em um sub culto secreto dentro do culto secreto que está ali infiltrado só para destruir o patriarcado e os homens. Entendeu nada? Eu também.


No geral, eu me senti rolando o feed do facebook em muitos sentidos, sendo bombardeado de diversos assuntos por diversos pontos de vista sem chegar em lugar algum, e só torcia para a temporada acabar logo. Nunca desejei tanto a chegada do anticristo.

Tags: , , , ,


About the Author

Tem mais séries e livros para ver e ler do que tempo hábil. Sonha em encontrar o Doctor só para usar a Tardis e zerar a sua pilha. Encontrou o sentindo da vida quando assinou o Netflix. 80% dos seus posts são pistola.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back to Top ↑