Review

Published on abril 11th, 2016 | by Raira

0

American Crime Story 01×07/08

Enfim chegamos às luvas

Dois episódios que foram praticamente o prego no caixão da acusação. Desde o começo, a promotoria vinha lutando contra todo tipo acusações e ataques, muitas vezes pessoais, arquitetados pela equipe do Cochran. Sessão após sessão, vimos testemunhas descreditadas, acusadas de racismo, provas desconsideradas e a confiança do team O.J. subindo pras alturas.

E agora temos uma chance real de provar a culpa do O.J.: as luvas. Que foram encontradas cada uma em um lugar, e que acredita-se usadas no crime para não deixar vestígios. Cheias de sangue das vítimas e do O.J., era o trunfo ideal para descreditar a inocência dele, além de terem sido comprovadamente adquiridas por ele. O que poderia dar errado, afinal de contas?

luvas635

Tudo. Como quase a totalidade das tentativas da promotoria. E, dessa vez, contamos com o erro de iniciante do Chris Darden de se deixar levar por uma provocação da defesa. Desde o começo, a Marcia era contra pedir pro O.J. experimentá-las; pra que? se temos o sangue, o recibo da compra e o posicionamento delas na cena do crime e na casa do acusado. E, sabendo disso, o time contrário usou uma das mais velhas táticas: intimidação psicológica. Ele caiu feito um patinho, e com isso, afundou mais o barco.

Se cabiam ou não, na hora de provar, as luvas não encaixaram direito na mão do O.J. e levou o júri, mais uma vez, a duvidar da culpa dele.

O júri. Que brilhantemente foi o tema do próximo episódio. Depois do grande fracasso, mais uma vez os olhos da promotoria se voltam para o júri, que em sua maioria é negro, e que a essa altura pode estar pendendo mais e mais pela inocência do reu.

Sempre tive uma grande curiosidade de como é ser parte do júri. Parece legal e interessante poder decidir o destino de alguém baseado em provas e testemunhas, né? Mas não. Pode ser um saco. Além de, claro, você não poder conversar com ninguém sobre as impressões do caso, ainda não pode ter acesso a TV nem nada do tipo, o que hoje é mais agravado pois sem redes sociais, sem contato com o mundo de forma alguma.

juri635

Isso pode deixar qualquer um louco. Ainda mais quando o julgamento se arrasta e estende muito mais do que o esperado, como aconteceu nesse caso. Apenas agoniante.

Nessas alturas todo mundo já está sem paciência, irritado e propenso a explodir. Acusação e defesa brincam de eliminar jurados por mentir, e isso praticamente acaba com os suplentes. O juiz se irrita com o júri. Eles se recusam a entrar no tribunal. Obrigados, vão de preto, em sinal de luto pela troca de guardas. Parece um pesadelo. E é.

Oito meses de julgamento e ninguém aguenta mais.

Nem o Robert. Que esteve apagadinho durante os últimos episódios, mas fez um belo de um retorno, começando a duvidar da inocência do amigo. Ao contrário do júri, ele cada dia mais se convence de que o O.J. é realmente culpado. As luvas, o DNA, o histórico de agressões, a falta de um terceiro que pudesse ter cometido o crime. Tudo isso é muito pra ele, que agora não vê outro jeito a não ser continuar do lado do amigo até o fim do julgamento. Foi bonito ver a conversa dele com a Kris e muito legal ver as crianças de volta depois de tanto tempo.

Na reta final, tudo leva a um veredito. Mas ainda temos algumas linhas a preencher nessa história. É esperar pra ver.

Tags: , ,


About the Author

Apaixonada por séries e livros, tem como objetivo de vida ser tão incrível quanto a Liz Lemon e ser amiga das Kardashian. Só sonha baixo e com coisas realmente possíveis



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Recent Posts

  • O que estão falando

  • Categorias

  • Arquivos