Review

Published on novembro 28th, 2016 | by Raira

0

American Crime Story 1×10 – Final

Que sofrimento esse episódio.

Demorei séculos pra terminar essa série, e assistindo hoje o último episódio entendi o porquê: é agoniante.

Desde o começo, até falei aqui algumas vezes, já sabíamos como seria o final dessa história, mas apesar disso depois de acompanhar tudo o que aconteceu até chegar no veredicto do júri foi muito decepcionante.

Familia-ep10

Começando pelos bonitos discursos de encerramento da Marcia e do Chris. Apesar de todos os erros cometidos durante o julgamento (é de você mesmo que estamos falando, Chris Darden), os ataques pessoais à Marcia e o desastre que foi o depoimento do Mark Fuhrman, todas as evidências apontavam apenas para um suspeito e (acredito muito) culpado: O.J. Simpson. O carro, o sangue, o histórico de agressão e ciúmes, tudo claramente dizia “feminicídio”. O cara achando que a mulher era posse dele vai lá e mata quando ela definitivamente não quer mais nada com ele. Ponto. Simples.

E esses discursos diziam isso. Ele é culpado, nós temos as evidências.

Daí vem o Cochrane e fala “olha gente, esse policial é racista”, e essa é a única coisa que ele tem a dizer. Não refuta as provas, não mostra que seu cliente é inocente. Apenas muda o rumo do negócio e ganha os jurados, como tem feito desde o início.

Daí para a deliberação e veredicto foi um pulo. Inocente. Como?

Equipe-ep10

Ponto alto foi a conversa entre o Chris e o Cochrane e “você não fez nada pela comunidade, nós vamos continuar sendo espancados e mortos pela polícia. Menos você que é rico, famoso e mora em Brentwood”. Pá!

Maravilhosa também é a virada que acontece com o Robert Kardashian. Lá no começo ele acreditava piamente na inocência do O.J., mais do que ninguém. Episódio a episódio essa crença no amigo vai diminuindo, silenciosa e gradativamente. Até que chegamos finalmente na última troca de olhares dos dois na festa de comemoração. Um entendimento silencioso de “eu sei que você fez”.

A demissão da Marcia e do Chris era meio que esperada, afinal de contas eles deram o sangue por um caso que não tinha a menor chance de dar errado e deu. De todas as formas possíveis. Achei bom eles decidirem ir fazer outras coisas da vida, afinal eles mereciam um pouco de paz depois dessa tortura toda.

A série como um todo mereceu todos os prêmios que ganhou, pois muito bem ambientada nos anos 90, com uma fotografia impecável e atores e atrizes incríveis.

Poderia ser ficção, mas foi vida real. E na vida real nem sempre há justiça, nem sempre termina com final feliz.

Tags: , , ,


About the Author

Apaixonada por séries e livros, tem como objetivo de vida ser tão incrível quanto a Liz Lemon e ser amiga das Kardashian. Só sonha baixo e com coisas realmente possíveis



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Recent Posts

  • O que estão falando

  • Categorias

  • Arquivos