Review

Published on março 7th, 2016 | by Raira

0

American Crime Story 1×03/04

Que virada, meus amigos!
Atrasei e resolvi assistir esses dois episódios juntos, e foi uma ótima decisão porque eles são complementares.

Começando pela aguardada prisão do O.J. que depois da segunda tentativa frustrada de fuga, resolve se entregar de uma vez, já que essa é a única solução no momento. A partir daí a missão agora é dos advogados em encontrar uma defesa pra alguém que tem todos os sinais de ser culpado.

Preciso dizer que a cena do Robert com a família foi tão boa quanto desnecessária pra trama principal. Lembrando sempre que como grande fã da família, toda vez que aparece um Kardashian, eu particularmente adoro, mas é claro que não é super relevante nem nada pra história; claramente é um truque pra atrair a atenção de curiosos e fãs que tem curiosidade de saber como era essa relação familiar pré-fama. Inclusive, durante o diálogo dele com os filhos que eles todos estão super empolgados porque o pai ficou famoso e começam a comparar a fama de pessoas que eles conhecem, até que ele diz que “o importante não é ser famoso, mas sim ter caráter” ou algo do gênero, o que foi realmente uma jogada maravilhosa dos roteiristas.

familia

Bom, voltando ao assunto principal, Shapiro começa a montar o time de defesa e criar estratégias para amenizar o burburinho da mídia que discute todo o tempo na TV a culpa ou inocência de seu cliente. Começa a se aliar com renomados advogados da época, e finalmente usa a última carta do baralho: a questão racial.

Todos sabemos que a polícia tem uma facilidade enorme de atirar primeiro e perguntar depois, principalmente se o suspeito for negro. Um costume que parece ser comum, infelizmente, não só no Brasil mas como nos EUA também. Sendo assim, eles veem esse conflito como algo que pode ser usado a seu favor, já que os policiais que chegaram à cena eram brancos, e um deles respondia por agressão e tudo o mais. E aí a ultima peça do “dream team” é encaixada quando eles chamam Johnnie Cochran, um advogado e conhecido exatamente por lutar pelos direitos dos negros, e contra a polícia local.

marcia

É muito difícil não se pegar pensando em como ser advogado é ser um manipulador de mão cheia. Quer dizer, pelo menos um bom advogado. E o Kardashian parece ainda não ter o jeito da coisa, aliás. Ele está mais envolvido emocionalmente do que qualquer outro ali, fala pouco e não ajuda em nada, só fica falando que O.J. não é culpado. Não sabemos quanto disso é verdade, mas ele é bem chatinho.

Pra quem se achava invencível, o time dos sonhos levou uma na cabeça quando eles percebem que só tem uma forma de inocentar o O.J. que é exatamente usar a questão racial. Uma coisa importante de se observar é que o Shapiro demorou pra entender o que realmente tava acontecendo porque a ideia dele sempre foi insinuar que usaria isso pra conseguir um bom acordo com a promotoria, porque acho que bem no fundo ele sabia que seu cliente não era inocente coisa nenhuma.

Do lado da promotoria vemos a Marcia trabalhando loucamente pra dar conta de tanta gente querendo fazer parte do júri e ainda tendo que aguentar um feedback negativo quando descobre que as pessoas não gostam muito dela. O pior é que as críticas são exatamente à sua postura, sua forma de falar, até a roupa que ela usa. Estamos nos anos 90, mas isso é outra coisa que não mudou até hoje; sexismo. Uma mulher forte, com “jeito de homem” e com um “trabalho de homem”, nada mais clássico. Claro que nada disso a abala, mas creio que teremos mais repercussões disso mais pra frente.

cochran

Finalizamos então com uma equipe de defesa diferente, já que o Shapiro tem um pé atrás na abordagem usada, ele é colocado de lado e o Cochran, como esperado, torna-se o advogado principal, algo que influenciará no julgamento e provavelmente será decisivo na conclusão desse caso. E a promotoria também integra um novo membro à sua equipe, Chris Darden, que já trabalhou com o Johnnie e é um aliado forte na comunidade negra.

Aliás um detalhe muito rápido da esposa do juiz ao assinar o documento de responsabilidade, não comentou nada sobre o Fuhrman estar na lista, o que também pode ter consequências mais adiante.

Júri formado e aceito. Nos vemos no início do julgamento.

 

Tags: , ,


About the Author

Apaixonada por séries e livros, tem como objetivo de vida ser tão incrível quanto a Liz Lemon e ser amiga das Kardashian. Só sonha baixo e com coisas realmente possíveis



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • Recent Posts

  • O que estão falando

  • Categorias

  • Arquivos