Séries

Published on fevereiro 22nd, 2016 | by Raira

0

American Crime Story 1×02

Run, O.J., run!

Um episódio pra colocar em dúvida tudo o que você achava que sabia sobre o caso.

Começando pela fuga mais mal-arquitetada na história das fugas, onde todo mundo sabe quem ajudou e como ele fugiu, O.J. resolveu dar um passeio pela rodovia com um revólver apontado pra própria cabeça, deixando pra trás um testamento e cartas suicidas. A questão que fica é: um ato desesperado ou um plano de um sociopata pra fazer todo mundo acreditar que ele é inocente?

Seja qual for o motivo, que não gostou nada dessa história foi o Shapiro, que tinha combinado tudo com a polícia e a promotoria que ficou inteira com a cara no chão e com muitas explicações a dar.

shapiro636

Fotos: Divulgação

Papai Kardashian sofreu muito nesse episódio. O David Schwimmer tá fazendo muito bem o trabalho dele porque dissociá-lo do Ross é bem complicado, mas ele está mais convincente do que nunca como o melhor amigo do O.J. Confesso que dá um pouco de raiva dele por acreditar tão piamente no outro e achar que ele está sendo vítima de uma conspiração, sendo que as evidências praticamente provam sua culpa. Ao mesmo tempo em que fica o “se”; se seu amigo é acusado de um crime, de que lado você fica? Afinal, todo homem, mulher e criança é inocente até que se prove o contrário, já diria outro advogado conhecido nosso, Saul Goodman.

Sendo assim, Robert K vai até a casa do O.J. pra dar a notícia da sua morte, ao mesmo tempo em que se dá a perseguição que é televisionada ao vivo. Uma cena muito bem construída, afinal de contas era praticamente um clássico dos anos 90 acompanhar os criminosos tentando fugir pra outro estado pela rodovia. O que não era o caso aqui, porque nem ele sabia muito bem pra onde queria ir e acaba fazendo o famoso “eu quero a minha mãe” e voltando pra casa. O que levou a um dos ápices do episódio com o quase alvejamento dele quando chega e acham que ele tem uma arma, mas na verdade são só fotos dos filhos.

banco635

Por falar em filhos, não podemos deixar de lembrar aqui uma cena, pequena porém memorável, dos little Kardashians vibrando com a aparição do pai na TV e corrigindo o repórter que não pronunciou direito seu sobrenome. Cena que serviu pra quebrar um pouco a tensão que a esse ponto corroía os espectadores (eu pelo menos).

Duas coisas importantes que precisam de destaque. A primeira é a comoção popular a favor do O.J. A questão racial era, como ainda é, um ponto crucial na relação entre polícia e população. Sendo assim, o apoio de parte da comunidade negra local a ele é compreensível e aceitável, podendo repercutir mais tarde. A segunda é a Marcia Clark enlouquecida com a incompetência da força policial em prender o acusado e em deixá-lo fugir assim tão fácil. Palmas sempre pra Sarah Paulson, jamais deixarei de dizer.

O episódio termina com a esperada rendição e finalmente a prisão de O.J. A partir de agora o negócio vai pegar de verdade.

Ansiosamente, até semana que vem!

 

 

Tags: , , ,


About the Author

Apaixonada por séries e livros, tem como objetivo de vida ser tão incrível quanto a Liz Lemon e ser amiga das Kardashian. Só sonha baixo e com coisas realmente possíveis



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑